Home / Teatro / Vera Holtz é ‘TIMON DE ATENAS’, de Shakespeare

Vera Holtz é ‘TIMON DE ATENAS’, de Shakespeare

tda_convite_vip_EMAIL_foto

A peça “Timon de Atenas”de Shakespeare, estreia no Teatro Maison de France dia 10 de outubro, apresentando a celebrada adaptação do National Theatre de Londres, encenada em 2012, e que transpõe a trama para os dias atuais. Esta adaptação, do premiado diretor Nicholas Hytner em parceria com Ben Power, foi considerada a melhor versão da peça nos últimos 50 anos nas celebrações do aniversário de 450 anos de Shakespeare, festejados este ano. A tradução é de Barbara Heliodora e a direção é de Bruce Gomlevsky.

A montagem traz Vera Holtz no papel de Timon, seguindo uma tendência internacional em que mulheres vem fazendo papéis masculinos como um “gênero neutro“, sem se travestir para o gênero masculino. Ao longo da história, atrizes importantes interpretaram personagens masculinos de Shakespeare – desde a francesa Sarah Bernard como Hamlet, em fins do século XIX, até a grande atriz britânica contemporânea Fiona Shaw como Ricardo II. Em 2000, Vanessa Redgrave deu vida a Próspero em “A Tempestade”, no Globe Theatre, e o jornal britânico The Guardian incluiu a atriz alemã Angela Winkler na lista dos dez melhores intérpretes de Hamlet desde 1887.

Acompanhados por um coro de oito jovens atores, Vera Holtz, Tonico Pereira, Alice Borges, Paulo Giardini, Jaime Leibovitch, Iano Salomão, Marcelo Morato, Lorena da Silva, Braulio Giordano, Giovanna de Toni, Alice Steinbruck, Juliana Bebé, Tatsu Carvalho, Lourinelson Vladmir, Charles Asevedo, Junior Prata, Betto Marque, Luiz Felipe Lucas dão vida a 27 personagens.

A adaptação, licenciada pelo National Theatre de Londres à produtora Susan Mace, da Cultural Embassy Brasil (www.culturalembassybrasil.com.br), transpõe a ação para os dias de hoje, ao centro do poder de uma grande capital federal. O enredo mostra-se muito atual: Timon de Atenas é um mecenas milionário que festeja seus amigos, a arte e o poder, mas que vai se deparar com a ruína, indo parar nas ruas da periferia entre marginais e manifestações contra o sistema. Neste momento de derrocada, é abandonado por todos que o seguiam e cultuavam, experimentando a solidão absoluta e optando por se isolar do mundo.

Timon é um mecenas ateniense que, por sua bondade um tanto tola aliada à vaidade, quer agradar e ajudar a todos à sua volta, merecedores ou não, assim comprando com sua ‘generosidade’ afetos, amizades e celebridade – ainda que advertências cruzem seu caminho.

Num ambiente de protestos e manifestações do povo contra o sistema, Timon, alienado, ignora o que se passa ao redor. Mas sua vida sofre uma reviravolta quando se vê endividado, perde tudo e descobre que não tem mais prestígio nem amigos.

A cenografia de Helio Eichbauer, inspirada na montagem de 2012 do National Theatre, faz uso da arte aliada à tecnologiaprojeções e animações interagem com o mobiliário e os objetos de cena. Para o trabalho de videoarte, Eichbauer conta com a parceria da cineasta e pesquisadora Lais Rodrigues, que trabalha desde 2008 para o Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

A ação tem início numa galeria de arte onde se vê um enorme quadro do pintor grego El Greco (1541-1614) – a pintura “Jesus expulsando os vendilhões” -, seguido por banquetes pantagruélicos. Os ambientes – tanto os móveis clássicos e objetos, quanto as projeções – são realistas, e recriam desde os mais luxuosos cenários, como as casas de senadores; até os mais degradados e marginalizados, como depósitos de lixo e ruas da periferia grafitadas; passando por manifestações populares (em vídeos documentais); a visão da Atenas contemporânea e o Partenon iluminados; e ao final o mar.

Os quase 50 figurinos e os adereços criados por Rita Murtinho são contemporâneos, não há vestimentas de época.

LOCAL: Teatro Maison de France PSA Peugeot Citroen (http://teatromaisondefrance.com.br/)
– Av. Presidente Antonio Carlos, 58 – Centro / RJ  Tel: 21 2544.2533
HORÁRIOS: 5ª e 6ª às 19h30, sábado às 20h  e domingo às 18h e
DURAÇÃO: 120 min (com intervalo)
INGRESSOS: 5ª e 6ª R$70,00 e R$35,00 (meia entrada); sábado e domingo R$90,00 e R$45,00 (meia entrada) / bilheteria: 3ª a domingo, a partir das 14h, ou www.ingresso.com e 4003-2330 / CAPACIDADE: 353 espectadores
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 anos
TEMPORADA: até 07 de dezembro

Sobre ArteView

Veja Também

Produtora compra direitos de Misery, de Stephen King, que estreia em SP no ano de 2019

Em 2019, os capixabas da WB Produções, coordenada pelos sócios Bruna Dornellas e Wesley Telles, …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.