Home / Teatro / Palhaços, estrelado pelo eterno trapalhão Dedé Santana e Fioravante Almeida

Palhaços, estrelado pelo eterno trapalhão Dedé Santana e Fioravante Almeida

Um dos mais importantes textos de Timochenko Wehbi, Palhaços, reestreia dia 24 de janeiro, no Teatro do Sesi em montagem estrelada pelo eterno trapalhão Déde Santana acompanhado do ator Fioravante de Almeida, sob a direção de Alexandre Borges. O espetáculo completa em 2020, dois anos desde a sua estreia em Brasília no CCBB, já tendo passado por São Paulo em 02 temporadas (CCBB e Teatro Augusta), Rio de Janeiro (Teatro Clara Nunes), Manaus (Teatro Manauara), São José dos Campos, Campinas, Uberlândia, Uberaba, Extrema, Piracicaba, Lençóis Paulista, Itapetininga, Sertãozinho e São Bernardo do Campo, totalizando mais de 100 apresentações e 50 mil espectadores.

A tragicomédia, escrita por Timochenko Wehbi na década de 1970, narra a história de um palhaço que tem a sua rotina alterada ao se deparar com um espectador em seu camarim. O encontro entre Careta (Dedé Santana), verdadeiro nome de José, e Benvindo (Fioravante Almeida), um vendedor de sapatos, faz com que ambos questionem a vida e a própria existência de uma maneira espirituosa, opondo o palhaço profissional ao palhaço da vida.

Durante a conversa, os personagens passam a se provocar, como em um jogo entre essas figuras opostas, desestabilizando crenças e valores, que se desnudam e refletem acerca de suas escolhas. A todo instante, um dos personagens parece dominar a cena quando, com um simples gesto, o outro rouba a atenção e o poder momentâneo do diálogo. As distâncias e as proximidades existentes entre Careta e Benvindo, remetem à metáfora dos homens que lhes assistem na plateia. Palhaços é um convite à reflexão sobre o verdadeiro papel do artista, o que faz com que o público ultrapasse o espaço da lona, do espaço cênico, para ver de perto o verdadeiro palhaço.

Um dos destaques dessa montagem está na presença de Dedé Santana nos palcos, um ícone do humor, com décadas de trajetória nas artes da interpretação. Um embaixador do circo que traz ao personagem que interpreta maestria para o seu habitat natural, o circo. Dedé é filho de artistas circenses e já aos três meses de idade era personagem nos picadeiros. Ele, que está no imaginário de gerações de brasileiros, em um novo papel, pronto para mais um jogo cênico, no qual a relação dos atores com a plateia, se torna o grande trunfo do espetáculo.

Sinopse: A tragicomédia Palhaços, escrita pelo autor Timochenko Wehbi na década de 1970, narra o encontro do palhaço Careta (Dedé Santana), e do espectador, Benvindo (Fioravante Almeida), com direção de Alexandre Borges. Em uma conversa no camarim, os dois questionam sobre suas vidas, de uma maneira espirituosa, opondo o palhaço profissional ao “palhaço” do cotidiano.

FICHA TÉCNICA:

Texto: Timochenco Wehbi

Direção: Alexandre Borges

Elenco: Dedé Santana e Fioravante Almeida

Cenografia: Marco Lima

Execução cenografia, adereços e pintura de arte: FCR Produções Artísticas Coordenação cenotécnica: Luis Rossi

Adereços: Luis Rossi, Mario Campioli e Renato Lippi

Figurino: Fábio Namatame

Iluminação: Domingos Quintiliano

Iluminador Assistente: Ricardo Silva e Loreiro

Trilha Sonora: Otto e Dipa

Preparação Vocal: Madalena Bernardes

Coaching: Selma Kiss e Yasmim Sant’ Anna

Diretor de Palco: Maurílio Dias

Fotos: Tatiana Coelho

Vídeo: Milena Correa – Rústica Produções

Operador de som: Yasmin Sant’Anna

Operador de Luz: Ricardo Silva

Transportes: Izildo Transportes e Edson SP Transportes

Desing Grafico: Lucas Laender

Assessoria de Imprensa: Fabio Camara

Assessoria Jurídica: Caio Kiss

Direção de Produção: Camila Bevilacqua

Produção: Giovanna De Donato

Coordenação do projeto e idealização: F L O Produções e LadyCamis Produções

SERVIÇO:

LOCAL: Teatro do Sesi-SP (Av. Paulista 1313 – em frente à estação Trianon Masp do metrô), 456 lugares.

DATA: 24/01 até 02/02 (Sexta e Sábado 20h e Domingo 19h) 

INGRESSOS: Gratuito. Reserva pelo site www.sesisp.org.br/meu-sesi. Os ingressos remanescentes diretamente na bilheteria do teatro (quarta a domingo, 02 horas antes do início da atividade programada).

DURAÇÃO: 60 min 

CLASSIFICAÇÃO: 12 anos 

Sobre Padrão do site

Avatar

Veja Também

Espetáculo 1975 no Teatro Arthur Azevedo

Dando continuidade a bem sucedida temporada de estreia, o espetáculo 1975 (03 estrelas da Revista Veja-SP) da autora uruguaia Sandra Massera, protagonizado pela atriz Angela Figueiredo, …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.