Home / Teatro / O RIO reestreia no Teatro Paulo Eiró

O RIO reestreia no Teatro Paulo Eiró

Do dramaturgo e roteirista inglês Jez Butterworth, autor de Mojo, obra teatral mais conhecida do público e já encenada no Brasil, a peça O Rio reestreia no Teatro Paulo Eiró para temporada de 2 a 24 de março de 2018. Com Nelson Baskerville, na atuação e direção, Maria Manoella e Virginia Cavendish.

Memória e desejo conduzem as ações do personagem principal de O Rio, o Homem – um solitário recluso, que esconde uma profunda tristeza, e que escolheu depositar todas as suas emoções em uma atividade de lazer que considera sublime: pescar trutas. Longe de ser um hino à natureza, O Rioretrata a solidão enraizada de um homem que subordinou sua busca pelo amor perfeito ao ritual da pesca. A cada nova namorada, o Homem compartilha com elas seu hobbie predileto.

É nesta atmosfera de suspense que a trama se desenvolve de forma não-linear, com forte entonação psicodramática, embora fique a cargo do espectador desvendar o caráter de cada personagem e se está diante de uma história de realidade fantástica, de suspense gótico ou de uma parábola.

Foram cinco anos o tempo do momento em que Virginia entrou em contato com o texto até conseguir realizar a produção. “ Desde 2012 tenho vontade de mostrar ao público o trabalho deste dramaturgo contemporâneo bastante reconhecido e pouco montado no Brasil. Jezz Butterworth escreveu uma peça peculiar sobre a arte de pescar, sobre o tempo, o amor e nossa eterna busca pelo inefável. Aquilo que nos faz tremer os joelhos”, diz Virginia que além de atuar, produz o espetáculo.

“O Rio é um espetáculo sobre a natureza, o homem, seus atavismos e movimentos cíclicos; sobre o tempo (porque o tempo é também natureza) e nossas buscas incessantes sobre o sentido disso tudo, completa Baskerville, diretor e ator da peça.

O Rio estreou em Londres, em 2012, com grande sucesso de crítica e público. Em 2014, fez temporada em Nova York, tendo o ator Hugh Jackman como protagonista. No Brasil, dois de seus textos foram encenados; Mojo Tudo está desaparecendo.  O Rio é o terceiro texto do dramaturgo que ganha montagem inédita no país.

FICHA TÉCNICA

AUTOR Jez Butterworth

TRADUÇÃO Daniel Pellizzari

DIREÇÃO GERAL Nelson Baskerville

ELENCO Nelson Baskerville

Maria Manoella

Virginia Cavendish

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO Virginia Cavendish

PRODUÇÃO EXECUTIVA Paulo Ferrer

DIREÇÃO MUSICAL Daniel Maia

ILUMINAÇÃO Wagner Freire

CENOGRAFIA Mariza Bentivegna

FIGURINO Marichilene Artisevskis

PRODUÇÃO Casa Forte SP Produções

 

TEATRO PAULO EIRÓ

Av. Adolfo Pinheiro, 765 – Santo Amaro
(11) 5686-8440

2 a 24 de março

Sexta e sábado 21h. Domingo 19h.

R$ 20

80 minutos

14 anos

Sobre ArteView

Veja Também

Cia. Razões Inversas discute formação das famílias no século 20 em Caixa de Memórias no Centro Cultural São Paulo

Com 27 anos de existência, a veterana Companhia Razões Inversas estreia seu novo trabalho, Caixa de Memórias, a …

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.