Home / Teatro / Frames, nossa diferença liberta, chega ao Rio

Frames, nossa diferença liberta, chega ao Rio

No dia 15 de junho estreia na Casa de Cultura Laura Alvim, o espetáculo “Frames – Nossa diferença liberta”, do paulistano Franz Keppler, encenado pela primeira vez na capital paulista em 2009 e que rendeu ao autor a indicação ao prêmio APCA (Ass. Paulista de Críticos de Arte) de melhor texto daquele ano. Agora, a peça  – que já passou por Salvador, Balneário Camboriú, Jaraguá do Sul, Brusque, Lages, Florianópolis e São Paulo –  tem direção da carioca Camila Gama e do baiano Sandro Pamponet. No elenco, os atores Daniel Rocha (Avenida Brasil, Império, Totalmente Demais e A Lei do Amor) e Hugo BonemerHair, Rock in Rio – O Musical, Yank, Ayrton Senna, o Musical, Alto Astral e A Lei do Amor) no elenco.

Intolerância, preconceito, dificuldade de comunicação. “Frames, nossa diferença liberta” é um espetáculo que trata destas questões sob outro olhar: uma convivência com mais leveza e a construção do afeto e do amor independentemente das divergências e opções de vida.

São quatro histórias, quatro recortes de vida que acontecem durante um mesmo dia em uma grande cidade, onde o que move – ou não – os personagens são as suas urgências e impossibilidades. Em “Fogos no céu de meio dia”, vemos duas pessoas impedidas de sair na rua por conta de um tiroteio, cada uma delas com um objetivo naquele dia que poderia mudar radicalmente suas vidas. Em “Lâmpadas e Ovos Quebram”, duas pessoas, cada uma em seu carro, estão presas num engarrafamento. Uma precisa chegar ao aeroporto a tempo de impedir que seu grande amor vá embora. A outra, vai ao encontro de alguém que poderá tirá-la do estado de morte civil em que ele se encontra. Em “Fogos no céu de meia-noite”, dois amigos estão na sala de espera de um hospital e enquanto aguardam, refletem sobre suas vidas. Finalmente, temos “Era pra ser só uma festa”, que trata da questão da homofobia e de suas trágicas consequências

“Em três destas situações, os personagens são forçados a conviver como consequência de riscos urbanos, enquanto que na quarta evidencia-se a convivência por escolha. E o melhor da relação humana é extraído quando são exploradas possibilidades de entendimento entre pessoas que pensam diferente”, explica Bonemer que produziu o espetáculo ao lado de Keppler.

“É um espetáculo que aborda questões como a construção do afeto e de sua liquidez contemporânea, por vezes se desdobrando em intolerância. Com ele, queremos criar espaço para reflexões sobre ‘um possível adoecer social’ que acaba por promover uma solidão apática, e que ao mesmo tempo, dadas as possibilidades tecnológicas, está ironicamente acompanhada por uma sensação de “estar conectado ao todo, enfatizam os diretores.

Ficha Técnica:

Texto: Franz Keppler
Direção: Camila Gama e Sandro Pamponet
Com Daniel Rocha e Hugo Bonemer
Desenho de Luz: Renato Machado
Trilha Sonora: Márcio Tinoco
Figurinos – Rafael Menezes
Cenário: Hugo Bonemer e Sandro Pamponet
Design – Imerso Design
Assessoria de Imprensa : MercadoCom (Ribamar Filho)

Frames, nossa diferença liberta
Duração:
60 minutos
Recomendação etária: 14 anos

De 15 de junho a 08 de julho
Sextas e sábados, 20hs, domingo, 19hs
Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 ( www.ingressorapido.com.br)
Obs: nos dias de jogos do Brasil na Copa pode haver alterações – favor confirmar no teatro

Casa de Cultura Laura Alvim
Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Tel: (21) 2332-2016

Sobre ArteView

Veja Também

Com atuação de Amanda Lyra e direção de Leonardo Moreira, QUARTO 19 reestreia no Teatro Vivo

QUARTO 19, espetáculo solo de Amanda Lyra construído a partir do conto No Quarto Dezenove …

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.