Home / Crianças / Flicts, de Ziraldo, com direção de Lívia Gaudencio

Flicts, de Ziraldo, com direção de Lívia Gaudencio

Em uma época em que preconceitos de todos os gêneros estão cada vez mais gritantes, o espetáculo Flicts, com direção e adaptação de Lívia Gaudencio, ensina para a criançada a importância de respeitar e aceitar o outro como ele é. A peça estreia no Teatro Municipal de Santo Amaro Paulo Eiró, no dia 3 de março.

A partir do primeiro livro infantil escrito pelo cartunista Ziraldo, a montagem narra o drama de uma cor chamada Flicts, que não está presente no arco-íris, nas bandeiras e nem em nada deste mundo. Por esse motivo, o personagem é excluído e mal recebido onde quer que vá e parte em uma jornada mundo afora para descobrir o seu lugar.

Flicts é uma metáfora para as pessoas excluídas, solitárias e diferentes. A ideia da encenação é mostrar para os pequenos que o bullying e toda forma de discriminação devem ser tratados como algo nocivo e desrespeitoso, além de reforçar a noção de que cada um tem sua individualidade e subjetividade. Outro tema é a relativização do belo, a noção de que a beleza não tem um padrão pré-determinado e cada um deve desenvolver seu pensamento crítico sobre o que é bonito ou não.

Escrita em 1969, ano em que o homem pisou pela primeira vez na Lua, a obra de Ziraldo foi dada como presente da embaixada brasileira nos Estados Unidos ao astronauta Neil Armstrong, que, em resposta ao autor, disse: “A Lua é Flicts”. A temática do livro que encantou o viajante espacial continua atual quase 50 anos depois de seu lançamento, por isso o grupo resolveu encená-lo.

O elenco conta com a participação de Bárbara Salomé, Bianca Fernandes, Ederson Miranda, Eliot Tosta e Rai Teichimam.

 

Como a história se passa nos anos de 1960, a montagem tem uma trilha sonora original, composta por Leo Mendonza, inspirada na sonoridade da banda inglesa The Beatles.

 

Já os figurinos, assinados por Paolo Suhadolnik, dialogam com as cores e formas geométricas presentes nas obras do pintor holandês Piet Mondrian. O trabalho com os atores, proposto por Gaudencio, é baseado em partituras físicas inspiradas no circo-teatro e no melodrama, utilizando vários registros de energia do corpo em cena.

Flicts é discriminado entre as outras cores porque ninguém o conhece. Ele representa o excluído, o solitário, o diferente. Mas, como todos têm o seu lugar no mundo, Flicts também irá encontrar o seu. A peça é uma adaptação da obra de Ziraldo, com dramaturgia inédita e trilha sonora original. O espetáculo traz diversão, interação e reflexão sobre o preconceito e a relativização do belo.

FICHA TÉCNICA

Texto: Ziraldo

Adaptação e Direção: Lívia Gaudencio

Elenco: Bárbara Salomé, Bianca Fernandes, Ederson Miranda, Eliot Tosta e Rai Teichimam

Preparação de Atores: Kátia Daher

Iluminação: Luana Gouveia

Figurino: Paolo Suhadolnik

Cenário: Marcelo Andrade

Coreografias: Sofia Gonzalez

Narração em áudio: Nina Flor Gomes

Trilha Sonora Original: Leo Mendonza

Comunicação e Marketing: Luana Ribeiro

Produtora Executiva: Mariana Câmara

Diretor de Produção: Marcelo Carrusca

Assessoria de imprensa: Pombo Correio

Realização: Tríplice Cultural

SERVIÇO

Flicts, de Ziraldo, com direção de Lívia Gaudencio

Teatro Municipal de Santo Amaro Paulo Eiró –  Av. Adolfo Pinheiro, 765 – Santo Amaro

Temporada: de 3 de março a 1º de abril

Aos sábados e domingos, às 16h

Ingressos: R$16 (inteira) e R$8 (meia-entrada)

Duração: 60 minutos

Classificação: 4 anos
Telefone: (11) 2365-5604

Sobre ArteView

Veja Também

Com direção de Bel Kutner, infantil Missão Super Secreta estreia no Teatro Raul Cortez

Quais universos uma criança poderia descobrir se a tecnologia da vida cotidiana parasse de funcionar? …

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.