Home / Dança / Balangandança Cia apresenta Ninhos na Casa das Rosas

Balangandança Cia apresenta Ninhos na Casa das Rosas

Ninhos05180_Gil Grossi

Tudo que sai do lugar, voa, salta, corre, precisa de um ponto de apoio, base para poder partir. Ninhos, Performance para Grandes Pequenos, daBalangandança Cia., parte da ideia de que tudo que se move pode retornar a seu lugar inicial, ao seu ninho. Com direção de Georgia Lengos, aapresentação única é dia 15 de junho, sábado, às 11h30, na Casa das Rosas. Em caso de chuva, o evento será realizado no dia seguinte, domingo, 16, no mesmo local e horário. Grátis.

A apresentação integra a programação da quinta edição da Mostra Rumos Dança 2012-2014 do Itaú Cultural, que de 6 a 19 de junho, ocupa os espaços da Casa das Rosas, Casa do Povo, Parque Trianon e Itaú Cultural com intervenções, performances e espetáculos de dança. A mostraapresenta os resultados de 31 projetos selecionados na mais recente edição do programa, nas carteiras Dança para Criança, Desenvolvimento de Pesquisa para Criação, Formadores e Residência para Criadores.

Em cena, seis tocos de madeira de diferentes alturas são utilizados pelos bailarinos Dafne Michellepis, Alexandre Medeiros, Maristela Estrela, Coré Valente, Alan Scherk e Clara Gouvêa. Os adereços cênicos são usados como pontos de saída e retorno dos deslocamentos, imagem dos ninhos propriamente ditos. Os bailarinos também executam música ao vivo com instrumentos variados, definidos no momento da apresentação (violões, trompetes e metalofones).

Na performance, os ninhos são os espaços de recolhimento onde são fortalecidas as relações mais sutis e subjetivas – como as de afeto, alimento, carinho -, importantes para as crianças, e que servem como lugar de apoio e base para vôos, descobertas, passeios e brincadeiras. Brincadeiras estas que se confundem na coreografia com movimentos de animais, proporcionando ao espectador imagens lúdicas e poesias de movimento. “Para este trabalho, utilizamos como parte de nosso treinamento corporal, a arte marcial kenpô, que trabalha com os movimentos dos animais, não apenas a forma física, mas a sua essência”, explica a diretora.

“No momento a pesquisa aprofunda a movimentação de aves. Com a imagem e a referência de pássaros, cada bailarino desenvolveu uma movimentação específica que remete a outros animais também. Os bailarinos interagem entre si e com o espaço/tocos em três momentos diferentes: de observação, de vôos e de ninhos (toque, proteção, alimento)”, acrescenta Georgia, esclarecendo se tratar de um trabalho em processo.

Concebido para ser apresentado em espaços públicos – como praças, parques, pátios, locais de exposição e halls -, Ninhos é direcionado principalmente, mas não exclusivamente, ao público infantil e continua a linha de pesquisa do grupo na área da dança infantil.

A performance foi pensada para integrar um espaço de intervenção na cidade. “A ideia é interagir com o espaço de passagem, com o concreto, o urbano, por isso nossa escolha por um local aberto. Ao mesmo tempo intervir neste espaço: o que é o ninho dentro da cidade? Tanto de um bicho como de uma criança? Existe um espaço de aconchego, recolhimento no espaço urbano? Qual a base/estrutura que uma criança precisa para alçar vôo? A performance faz esse questionamento e os desdobramentos da natureza das relações no contemporâneo”, fala Georgia Lengos.

NINHOS – Da Balangandança Cia.

Apresentação dia 15 de junho, sábado, às 11h30, na Casa das Rosas
(Av. Paulista, 37 – Bela Vista, próximo a estação Brigadeiro do Metrô – Fones: 3285 6986 e 3288 9447 – www.casadasrosas-sp.org.br), como parte da Mostra Rumos Dança 2012-2014.

Duração: 45 minutos
Classificação Indicativa: Livre.
Ingressos: grátis, sem necessidade de retirada.

FICHA TÉCNICA:

Concepção e Direção: Georgia Lengos.
Criadores-intérpretes: Dafne Michellepis, Alexandre Medeiros, Maristela Estrela, Coré Valente, Alan Scherk, Clara Gouvêa
Orientação Corporal: Ciro Godoy – Kempô e Alex Ratton – Contato Improvisação. Cenografia e operação de som: Georgia Lengos.
Figurinos: Cláudia Schapira.
Música ao vivo: Coré Valente, Alan Scherk, Clara Gouvêa.

Sobre Padrão do site

Avatar

Veja Também

Obra literária O Cortiço, de Aluísio Azevedo, e biografia de Charlie Chaplin viram espetáculo de dança

A Studio Arte Movimento, tradicional escola de dança com 36 anos no mercado e sob direção …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.