Notícias de Última Hora
Home / São Paulo / Artistas celebram aniversário de Dominguinhos na Casa Natura Musical

Artistas celebram aniversário de Dominguinhos na Casa Natura Musical

Na terça, 12 de fevereiro, às 21h30, na Casa Natura Musical, um grupo de artistas presta homenagem a Dominguinhos, no dia em que ele faria 78 anos de idade. O cantor e sanfoneiro Mestrinho recebe Chico César, Mariana Aydar, Tato (vocalista do Falamansa) e a cantora, filha de Dominguinhos, Liv Moraes. Todos serão acompanhados por Alex Buck (bateria), Cainã Cavalcante (guitarra), Michael Pipoquinha (baixo), Léo Rodrigues (percussão), Vinicinho Magalhães (zabumba) e Elton Moraes (triângulo).

No repertório, alguns dos maiores sucessos na voz e na sanfona de Dominguinhos, como Sete Meninas, Te faço um Cafuné, Gostoso Demais e Pedras Que Cantam. Liv Moraes cantará algumas das músicas mais marcantes na voz do pai, como De Volta pro Aconchego e Eu Só Quero um Xodó. “Minha jornada musical foi toda com meu pai. Ele é para mim gênio, mestre, sábio, melhor músico e melhor pai do mundo. Minha missão é homenageá-lo sempre. A saudade todo dia vem, mas feliz estou ao perpetuar sua música e seu amor!”, afirma Liv, emocionada.

Dominguinhos nasceu em 12 de fevereiro de 1941, na cidade de Garanhuns (PE), sendo muito estimulado a se dedicar à música por seu próprio pai, o exímio afinador de sanfonas Mestre Chicão. Desde o trio que formou com seus irmãos até as memoráveis músicas, frutos de grandes parcerias, como De volta pro meu aconchego e Isso aqui tá bom demais (com Nando Cordel), Tantas Palavras (com Chico Buarque), Abri a Porta e Lamento Sertanejo (com Gilberto Gil), a produção musical de Dominguinhos foi intensa e muito marcante na história artística brasileira, tendo como padrinho o Rei Luiz Gonzaga (que o descobriu no final dos anos 40) e como parceira musical a letrista Anastácia (com quem fez mais de 200 músicas). Integrou o casting da icônica Rádio Nacional, nos anos 60, quando gravou seu primeiro LP e iniciou uma série de participações em álbuns de gente como Maria Bethânia, Gal Costa e Caetano Veloso, produzindo incansavelmente música da melhor qualidade, registrada em mais de 40 álbuns, até sua morte, em 2013.

A cantora Liv Moraes é filha de Dominguinhos com a cantora e compositora Guadalupe. Dedicou-se ao estudo da música e das danças populares, largando a faculdade de Psicologia para seguir como cantora, profissão sempre estimulada por seu pai, de quem foi backing vocal em muitos shows e gravações. A estreia com o pai foi em 2001, na faixa Desenho (CD Lembrando de Você), dividindo com ele também a faixa Doidinha pra Dançar (CD Conterrâneos), em 2007, ano em que lançou seu primeiro CD. Seu álbum de estreia contou com participação de Chico Buarque, na faixa Samba do Grande Amor, composta por ele mesmo, e dos pais Dominguinhos e Guadalupe, na faixa Casa Tudo Azul (Dominguinhos e Fausto Nilo). Seu segundo álbum, É você (Atração Fonográfica, 2009) contou com produção da própria mãe (em parceria com Sandro Haick) e arranjos do pai (em parceria com Sandro Haick e Pepe Cisneros). Marcando os 50 anos de carreira de Dominguinhos, participou, em 2012, da coleção Pernambuco forrozando para o mundo – Viva Dominguinhos!!!, cantando Canção Adomingada (de Xico Bizerra e Beto Hortis).

A cantora e compositora Mariana Aydar assina obra sofisticada e contemporânea com raízes na canção, no samba e na música nordestina. Visceral, é no palco que a artista se sobressai. Já cantou com vários nomes como Elba Ramalho, João Donato, Gilberto Gil, Alcione e Criolo. Com quatro discos lançados, assina como idealizadora e diretora um documentário sobre a obra de Dominguinhos e lançou alguns singles como Te faço um Cafuné e Eu Te Amo Você. Depois de uma aclamada estreia no carnaval de rua de São Paulo com seu bloco Forrozin, Mariana segue expressando todo calor e intensidade de sua veia nordestina rumo ao quinto disco.

Nascido em 1988 em Itabaiana (SE), Mestrinho é neto do tocador de oito baixos, Manezinho do Carira, e filho do sanfoneiro, Erivaldo de Carira. Sua irmã Thaís Nogueira é cantora e seu irmão Erivaldinho também é sanfoneiro. Com o DNA musical tão presente em sua vida, Mestrinho com 6 anos já tocava sanfona e aos 12 anos começou a se apresentar em turnês de bandas da região onde morava. Desde pequeno, foi influenciado pela música de Dominguinhos, Sivuca, Oswaldinho do Acordeon, Hermeto Pascoal, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Elba Ramalho, entre outros. Seu segundo álbum conta com as participações de Ivete Sangalo, na faixa Serei pra ti , e de Dominguinhos, na canção inédita O inverno é você. Seu primeiro disco solo, Opinião, conta com a participação de Gilberto Gil na faixa Superar (Mestrinho) e de sua irmã Thaís Nogueira na faixa Arte de quem se ama (Elton Moraes). Em 2016, lançou o disco Mestrinho & Nicolas Krassik em parceria com o violonista francês Nicolas Krassik e o disco Tocante em parceria com o sanfoneiro Lulinha Alencar. Em 2018, Mestrinho foi um dos convidados especiais da turnê Refavela 40, com Gilberto Gil e outros artistas como Anelis Assumpção, Mayra Andrade e Moreno Veloso, e ganhou o 29º Prêmio da Música Brasileira, como Melhor Cantor Regional. Mestrinho acompanhou Dominguinhos em diversos shows pelo Brasil, inclusive participando da sua última apresentação em Exu (PE), cidade natal de Luiz Gonzaga, e participou de muitos álbuns, com gente como Elba Ramalho, Gilberto Gil e Jair Rodrigues, além de trabalhar como produtor musical e arranjador em obras de outros artistas.

Chico César nasceu em 26 de janeiro de 1964, no município de Catolé do Rocha, interior da Paraíba. Compositor, cantor, jornalista e escritor, Chico explicita a irreverência, a criatividade e a poética, características de sua obra ao longo de sua trajetória. Autor de sucessos consagrados pelo público, como Mama África e À Primeira Vista, o paraibano tem oito álbuns lançados: Aos Vivos (1995), Cuscuz Clã (1996), Beleza Mano (1997), Mama Mundi (2000), Respeitem Os Meus Cabelos Brancos (2002), De Uns Tempos Pra Cá (2005), Francisco, Forró Y Frevo (2008) e Estado de Poesia (2015). Em Cantáteis: cantos elegíacos de amizade (2005), Versos pornográficos (2015) e O agente laranja e a maçã do amor (2016), o escritor Chico César faz suas construções linguísticas, na forma de rimas, poemas e histórias para embalar o leitor. Ganhador de diversos prêmios, suas composições e escritos condensam o infinito cordão umbilical que liga Chico César às suas raízes.

Vocalista do Falamansa, o próprio Tato apresenta, no site da banda (www.falamansa.com.br), suas ligações com o forró: “Nasci em São Paulo, no dia 26 de abril de 1978. Com um ano, mudamos para Piracicaba, onde vivi 16 anos. Minha experiência musical começou aos 14, quando tive minha primeira banda de rock’n’roll. Aos 17 anos, fui morar na Alemanha, onde toquei MPB em um bar de latinos. Foi nessa época que comecei a ser introduzido ao forró. Em 96, ao voltar para o Brasil, conheci Itaúnas e, com ela, todo encanto do forró pé-de-serra. A partir daí, foram 3 anos de contato com o Forró. Minhas músicas espontaneamente seguiram os ritmos de xote, xaxado, baião. Era o forró tomando conta de minha vida. Cursei publicidade e propaganda no Mackenzie durante 2 anos, mas tranquei a matrícula para me dedicar à música. Trabalhei durante dois anos como DJ e promotor de forró. Foi aí que conheci o Alemão, que também era DJ. E assim fui conhecendo todos os meus irmãos que hoje ajudam a transformar meu sonho antigo em realidade.”

Aniversário de Dominguinhos, com Mestrinho, Mariana Aydar, Tato (Falamansa), Liv Moraes e Chico César.

Quando: terça, 12 de fevereiro, às 21h30
Abertura da Casa: 20h
Ingressos:Meia-entrada para todos os lotes e setores
Pista: R$ 50 (lote 1), R$ 60 (lote 2), R$ 70 (lote 3) e R$ 80 (lote 4)Bistrô Superior: R$ 150
Camarote: R$ 150
Lotação para este show: 710 lugares
Classificação etária: 12 anos (menor de 12 acompanhado pelos pais ou responsáveis)

Casa Natura Musical
Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros, São Paulo,
tel: (011) 3031-4143
Ingressos sem taxa de conveniência na bilheteria da Casa Ingressos podem ser pagos com dinheiro, cartões de crédito e débito
Horário da bilheteria: de terça a sábado, das 12h às 20h.
Segundas e domingos, quando houver show.
Em dias de espetáculo, a bilheteria fecha mais tarde, até uma hora após o início da apresentação.
Vendas de ingressos: EventimVendas para pessoas com deficiência: 4003-6860
www.eventim.com.br
www.casanaturamusical.com.br

Sobre ArteView

Veja Também

Fábio Jr. volta ao Credicard Hall para mais um show inesquecível

Conhecido por embalar multidões com todo seu romantismo, o cantor Fábio Jr. se apresenta no …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.