Notícias de Última Hora
Home / Teatro / A voz que resta espetáculo solo do ator Gustavo Machado com texto e direção de Vadim Nikitin

A voz que resta espetáculo solo do ator Gustavo Machado com texto e direção de Vadim Nikitin

O aniquilamento resultante de uma relação passional é o tema de ‘A voz que resta’, espetáculo solo do ator Gustavo Machado, com texto e direção de Vadim Nikitin, que estreia na Biblioteca Mário de Andrade em 01 de julho, permanecendo em cartaz às segundas-feiras, às 19h, até o fim de julho.

         A peça flagra a noitada em que o jornalista e escritor frustrado Paulo decide cortar de vez os laços, entregar as chaves de seu apartamento e mudar-se para longe de Marina, garçonete, aspirante a atriz que o seduziu no elevador e com quem manteve uma intensa relação amorosa. Ela mora com o marido cinco andares abaixo. No eco do apartamento que ele esvazia, registra a voz que lhe resta em um velho gravador de bolso, um cassete destinado a amante. Uma carta de adeus e uma declaração de amor e ódio. Sobretudo ódio a si mesmo.

A voz que resta dialoga com dois célebres monólogos: “A voz humana” (La Voix humaine, 1930), de Jean Cocteau, e “A última gravação de Krapp” (Krapp’s last tape, 1958), de Samuel Beckett. A afinidade reside no atrito entre expor a dor da alma – o fim de um caso amoroso (Cocteau) — e o fim de uma vida que podia ter sido e que não foi (Beckett), por meio de máquinas de voz que simulam amargamente o contato humano.

Esta é a quarta parceria artística de Gustavo Machado e Vadim Nikitin, foram três espetáculos e uma performance, Vadim escrevendo e dirigindo e Gustavo atuando.

“… Gustavo Machado apresenta uma composição vigorosa na dose certa, coisa rara em monólogos. O ator grita, chora, chuta os objetos de cena quando as palavras exigem e, principalmente, emociona a plateia ao falar baixo e entonar as lamúrias do personagem. Dessa forma, o protagonista valoriza um texto de grande sensibilidade, mas praticamente sem nuances nem surpresas, e evita o resultado monocórdio…”. / Dirceu Alves Jr. – Veja São Paulo

Sinopse:

Paulo é um homem consumido por uma paixão, se sente usado e descartado pela vizinha de condomínio, que é casada.  Desesperado para se libertar dessa mulher, ele não pensa no futuro, apenas deseja sumir daquele lugar.

Vadim Valentinovitch Nikitin (Moscou, Rússia, 1972) vive em São Paulo, Brasil, desde 1976. Fez pós-graduação em Letras na USP. É tradutor, ator, dramaturgo e diretor de teatro.

No Teatro Oficina atuou em Bacantes (1996-2001), Ela (1997) e nas remontagens de Ham-Let (2001) e Boca de ouro (2005). Esta última viajou ao Festival Internacional de Teatro A. P. Tchékhov (Moscou, 2005). Sob a direção de Bia Lessa, foi o irmão Andréi de As três irmãs (1998). Na Cia. Livre de Cibele Forjaz, foi o filho atormentado de Toda nudez será castigada (2000-2002). No cinema, ao lado de Leona Cavalli, foi o professor de russo do filme Anna K. (2014), dirigido por José Roberto Aguilar.

Ainda com a Cia. Livre, participou do projeto de ocupação do Teatro de Arena Eugênio Kusnet, Arena conta Arena 50 Anos (2004), que recebeu o Prêmio Shell/2005. Além de se dedicar a organização do projeto como um todo, apresentou nele duas peças suas (2004-2005): O nome da peça depende da lua e Subterrâneo (ou 2497 rublos e meio) – a primeira, um monólogo noir, e a segunda, uma submersão cênica no universo de Dostoiévski. Somam-se a essas direções, entre outras, Os sete gatinhos e Canção de cisne (este, solo de Gustavo Machado), afora uma série de dramaturgias-adaptações, como Medeia é um bom rapaz e O sonho de um homem ridículo (na versão dirigida por Cacá Carvalho).

Fez traduções teatrais  e literárias. É também letrista e parceiro, entre outros, de Cacá Machado e Zé Miguel Wisnik.

Gustavo Machado, atuou no cinema em ELIS de Hugo Prata, O BANQUETE de Daniela Thomas, CHACRINHA de Andrucha Waddington, EU RECEBERIA AS PIORES NOTÍCIAS DOS TEUS LINDOS LÁBIOS de Beto Brant e Renato Ciasca (melhor ator no Festival de Sergipe), OLHO DE BOI (prêmios de melhor ator: Kikito-2007 e APCA 2008) de Hermano Penna, entre muitos outros.

Na TV protagonizou séries e atuou em novelas, como ENTRE TAPAS E BEIJOS (Rede Globo), FORÇA TAREFA (Rede Globo), DESNUDE (GNT), MOTHERN (GNT) e na série COISA MAIS LINDA (NETFLIX), A FORÇA DO QUERER (Globo), OS HOMENS SÃO DE MARTE (GNT) e EM FAMÍLIA (Globo), ALÉM DO TEMPO, SETE VIDAS e LADO A LADO (Globo) ALICE (HBO) e ANTÔNIA (O2/Rede Globo).

No TEATRO atuou em mais de quarenta espetáculos, entre eles, MERLIN E ARTHUR (musical dirigido por Guilherme Leme), A REUNIFICAÇÃO DAS DUAS CORÉIAS e RAZÕES PRA SER BONITA (ambas sob a direção de João Fonseca).  Foi o filho de Paulo Autran em O AVARENTO (dir: Felipe Hirsh) e de Zé Wilker em A CABRA  (dir: Jô Soares). Esteve também em MENECMA e ESSA NOSSA JUVENTUDE (ambas sob a direção de Laís Bodanzky); EXILADOS (dir: Ruy Guerra), TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA (dir: Cibele Forjaz), A VER ESTRELAS (dir: João Falcão), NAVALHA NA CARNE (dir: Pedro Granato), HAMLET (dir: Francisco Medeiros) e atualmente apresenta seu espetáculo-solo (com texto e direção de Vadim Nikitin) A VOZ QUE RESTA.

FICHA TÉCNICA

ATUAÇÃO: Gustavo Machado

TEXTO E DIREÇÃO: Vadim Nikitin

PRODUÇÃO: Paula Micchi

SOM: Paula Micchi

LUZ: Ernani Sanchez

TÁBUA-MATISSE: Elena Nikitina

SERVIÇO

Auditório Rubens Borba de Moraes da Biblioteca Mário de Andrade.

Rua da Consolação, 94 – República. Tel. (11) 3775-0020

Dias 1, 8, 15, 22 e 29 de junho, segundas-feiras, às 19h

Classificação: 12 anos

Duração: 50 minutos

Acesso para portadores de necessidades especiais

Lotação: 170 lugares

As senhas começam a ser distribuídas uma hora antes.

Um ingresso por pessoa.

PROGRAMAÇÃO GRÁTIS

Sobre ArteView

Avatar

Veja Também

BOLHAS, de Haroldo França, discute relação entre pastora evangélica e seu filho homossexual

“A peça fala sobre polarização. Vivemos em um tempo em que os ânimos estão muito …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.